igae.gov.ao
DELEGAÇÃO DA IGAE, Cuanza sul
03 Jan 2022 | 07:47 - Actualizado em 06 Jan 2022

DETIDO UM CIDADÃO QUE SE FAZIA PASSAR POR FUNCIONÁRIO DA ENDE EM NDALATANDO, CUANZA NORTE, POR EXTORSÃO

Operação Quadra Festiva 

Operação Quadra Festiva 

Detido um cidadão que  se  fazia  passar  por  funcionário da  ende  em  NDALATANDO, Cuanza  norte, por  extorsão 
 
Na sequência de uma denúncia anónima prestada ao call center da Delegação Provincial da IGAE do Cuanza Norte, pelas 20h35, do dia 24 de Dezembro de 2021, por moradores da Zona 1 do Bairro Sassa, relativa a exigência que estavam a ser imposta aos residentes daquela circunscrição, ao pagamento ilegal de AKZ 1.000,00, por cada habitação, para alegadamente proceder a reposição da energia eléctrica, por quanto se encontram privados do fornecimento deste serviço, a mais de dois dia.
 
Para verificar a Denúncia, uma equipa de Inspectores da IGAE, em companhia de agentes da Polícia Nacional colocados na Esquadra do Bairro Camundai, deslocaram-se para ao Bairro em causa, com o intuito de constatar a veracidade dos factos e neste, surpreenderam o cidadão que responde pelo nome de José Martins Zua, mais conhecido por “Zé Muhongo”,  de 34 anos de idade, filho de Martins José Zua e de Branca Vicente Canga, Natural do Município do Bolongongo, morador do Bairro Sassa, Ndalatando, numa cantina, a conferir o valor que tinha acabado de receber indevidamente dos denunciantes, na ordem de Akz  5.000,00, valor exigido pela suposta prestação de serviço de religação de energia eléctrica (substituição de cabos e esticador).
 
Entretanto, os denunciantes com receio de retaliação, chamados a confrontarem os factos, junto aos Inspectores da IGAE e dos agentes da Polícia Nacional, declinaram tal acção.
 
Ainda assim e em função das provas apresentadas, o referido cidadão foi detido e o valor em causa apreendido, e em razão da competência material, foi entregue aos técnicos do SIC do Município do Cazengo, para os actos subsequentes.
 
Importa referir que, os Investigadores do SIC numa primeira abordagem, reconheceram que o sr. Zé Muhongo, por ser reincidente nestas praticas, o que lhe valeu a expulsão da Empresa Magama & Filhos, Agente autorizado da ENDE, E.P.

تشاندينهو